Ol…

Cof…

COF, COF, COF, COF!! Ai…….

Desculpe…

Olá! Sinto muito se este estabelecimento está demasiado sujo e desarrumado pro seu gosto, mas as pessoas que aqui frequentavam não ligavam muito para isso. E ainda não ligam!

Veja! Este é o meu bom e velho Tunatumba! Um dia esse local já teve mais vida. Hoje, seus frequentadores, preferem ficar em silêncio, cada um no seu canto.

O proprietário, meu velho amigo Saul, abriu isso aqui mais por desespero e por necessidade do que para realizar-se como profissional. Estava passando por momentos difíceis o coitado… A mulher havia fugido com um anão que vendia pirulitos em frente a sua casa e deixado para trás uma dúzia de crianças que tinham um verdadeiro buraco negro no estômago. A única saída que viu foi abrir um bar. Para não pagar aluguel, decidiu usar a antiga casa de sua vó, que ela mesma o concedeu como herança.

O Tunatumba recebeu vários clientes ao longo de todos esses anos. Era uma clientela fiel! Pessoas vindas de vários cantos. Acredite, dos mais variados cantos.

Quantas hitórias esse bar guarda, não é, Saul?

É. Depois do enfarto ele nunca mais foi o mesmo. Já que eu sou o único que ainda está em vida por aqui, Vou passar o tempo contando a você, jovem visitante, histórias que por aqui ecoaram e que nunca, de fato, foram sepultadas. Cada sujeito que esteve ou ainda se encontra por aqui teve fatos de sua vida rabiscados dentro das memórias desta espelunca.

Bem, se tiver paciência, sente-se aqui comigo para que eu inicie nossa sessão flashback.

Ah! Esqueci de me apresentar. Ô velhice desgraçada! Deixa a gente muito esquecido! Meu nome é Giussepe Carnovale Velmeth Frederico IV. O que foi? Tá, esse num é o meu nome. É que eu sempre quis ter um nome gringo desses. Todos me chamam de Lino – vira copos.

Vamos, sente-se rapaz. Se quiser, beba alguma coisa. Só não recomendo pegar algum tira-gosto, o último que arriscou, morreu sentado no vaso sanitário lá dos fundos.

Isso!  Acomode-se! Narrarei fatos reais, com personagens que aqui estão acomodados, em carn… Bom, agora só osso. Mas vou logo lhe avisando: Não tenha medo de fatos que lhe parecem perturbadores.  Cada um tem o seu jeito de levar a vida. E alguns a tornam mais crueis e interessantes… MWAHAHAHA! HAHAHA… COF, COF, COF, COF… Jeeesus! Um dia eu morro assim…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: